NOTÍCIAS

Deputado Cássio Soares cobra soluções para o curso de Medicina

Postado em 19 de Março de 2018

O deputado estadual Cássio Soares se reuniu na tarde desta segunda-feira, 19 de março, com o reitor da Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG, Dijon Morais, para cobrar soluções aos problemas enfrentados pelo curso de Medicina da Unidade de Passos. Cássio foi procurado pelo diretor da unidade, Itamar Faria, na noite da última sexta-feira, e por alunos que apresentaram a ele as dificuldades enfrentadas pelos estudantes e professores que compõem o curso de medicina. Já ciente da situação, o deputado se posicionou aos alunos dizendo que iria levar as questões à reitoria da universidade na próxima semana, o que aconteceu.

 

Em Belo Horizonte, agendou uma reunião com o reitor Dijon, onde teve conhecimento de que alguns dos problemas estão sendo resolvidos e outros, apontados pelo deputado, tiveram soluções apresentadas. Confira abaixo os principais resultados apresentados:

 

- Publicação ainda em 2018 de edital de concurso para 723 vagas de professores, elevando o número de docentes concursados para 98%.

- Das vagas de docentes do curso de medicina de Passos, existem hoje:

45 professores médicos contratados

09 professores de outras áreas (biomédicos, etc.)

07 vagas não preenchidas no processo seletivo – o reitor autorizou o preenchimento dessas por convite.

- Contrato com a Santa Casa está vigente. Dos R$ 18 mil cobrados anualmente para o mesmo, R$ 9 mil já foram pagos.

- Contrato com a Prefeitura em andamento para ser assinado nos próximos dias. Valor de R$ 1.926.000,00 e vigência de quatro anos.

- Obra de construção do laboratório em andamento com previsão de término para maio deste ano.

- Amanhã, terça feira, haverá uma videoconferência com o reitor Dijon de Morais às 15:00 horas, para tirar dúvidas dos alunos e professores.

- Não há nenhuma possibilidade de extinção do curso.

 

“Eu sou entusiasta da UEMG e acredito no ensino público universitário de qualidade e quero trabalhar para que seja cada vez mais promissor, eficiente e que faça com que os alunos saiam de lá muito bem formados. Trabalhamos bastante para a estadualização acontecer e depois dela já concretizada, quando ninguém mais acreditava que o curso de medicina pudesse se tornar realidade, fomos até o governo, brigamos, fizemos diversas reuniões e conseguimos. Já estamos no terceiro ano, na terceira turma. Nós não vamos desanimar e deixar que a UEMG seja sucateada e que não tenha as condições mínimas para que os alunos, de todos os cursos, possam sair de lá muito bem formados”, disse o deputado.

 

Outras cobranças

 

                Além dos problemas apresentados pelos alunos do curso de medicina, o deputado Cássio Soares também realizou a cobrança de que seja finalizado o acesso ao novo câmpus, construído no Bairro Eldorado, e que também seja feito um projeto para construção de uma biblioteca e um novo auditório no local, problemas enfrentados por alunos que não estudam no bloco principal da Unidade. “As soluções estão sendo encaminhadas, algumas já estavam até em andamento, e outras conseguimos provocar para que tenham uma celeridade ainda maior. O que podemos garantir é que não haverá problema de andamento do curso e nem nos demais ofertados pela Universidade”, explica o deputado.

 

                “Acredito que a UEMG é uma mola propulsora para o desenvolvimento da nossa região sudoeste, de Passos e dos municípios que compões a nossa região. E assim eu vou continuar trabalhando, por acreditar e por ser o meu papel de cobrar do governo do Estado as soluções e melhorias que a nossa população precisa, merece e eu tenho o compromisso de trazer para nossa querida cidade”, finalizou Cássio.

DEIXE SEU E-MAIL E RECEBA NOTÍCIAS