NOTÍCIAS

Cássio Soares cobra construção de Trevo da Arlindo Figueiredo

Postado em 06 de Maio de 2015

Em reunião realizada no início da noite desta terça-feira, 5 de maio, o deputado estadual Cássio Soares cobrou do Governo do Estado que providências sejam tomadas quanto aos atrasos no início das obras que deveriam acontecer no trecho de Passos da Rodovia MG-050. O encontro foi com o secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Murilo Valadares. Na manhã de hoje, está agendada reunião com o diretor-presidente da AB Concessões, José Renato Ricciardi, que absorveu a Concessionária Nascentes das Gerais. Segundo o deputado, os trevos da Arlindo Figueiredo, do Aeroporto/ Distrito Industrial 2/ Acesso a Fortaleza de Minas e as Passarelas de pedestres ligando os bairros Nossa Senhora das Graças e Nossa Senhora da Aparecida deveriam estar todos prontos, conforme o cronograma de obras. “Mais uma vez, sem me cansar de cobrar as melhorias que a nossa cidade e região merecem, estive com o secretário. Estamos aguardando solução, e eu continuarei insistente nas cobranças, exigindo inclusive as rigorosas punições pelo não cumprimento dos prazos estabelecidos em contrato”, afirmou. Passos é o segundo maior município de toda a extensão da rodovia e um dos que menos recebeu investimentos por parte da Concessionária Nascentes das Gerais, que administra a MG-050, através de uma Parceria Público-Privada (PPP) com o Governo de Minas Gerais. Cássio Soares levou ao secretário reportagens e dados estatísticos expondo o quanto usuários sofrem por falta desses investimentos. “Quantos acidentes e atropelamentos poderiam ter sido evitados se essas intervenções fossem feitas, se a responsabilidade da concessionária fosse assumida. Não há mais o que se discutir, não há mais o que tratar. Queremos o início das obras”, esclarece o deputado. Além da falta de segurança aos usuários da Rodovia, o deputado garante que a falta de investimentos traz outros prejuízos ao município e região, entre eles a falta de interesse de empresas em se instalar no município. “Como vamos trazer novas indústrias, se não temos sequer um acesso adequado para o Distrito Industrial”, questiona Cássio. Murilo Valadares disse que o governo está fazendo estudo e se inteirando da situação que está o contrato com a Concessionária e, em poucos dias, dará resposta sobre o que será feito para resolver a questão. Asfaltamento Outros questionamentos feitos pelo deputado ao secretário referem-se a trechos na região ainda não asfaltados do Programa Caminhos de Minas. Entre eles, os 62 quilômetros da estrada que liga Delfinópolis a São João Batista do Glória. O projeto de engenharia está pronto, aguardando para início das obras, que devem custar cerca de R$ 40 milhões. Cássio Soares também fez a solicitação que sejam asfaltados os 59 quilômetros no trecho que liga Bambuí ao trevo de Piumhi (via São Leão). “São demandas regionais que precisam ser concluídas para melhor escoamento de produções e acesso aos nossos municípios”, finalizou Cássio.

DEIXE SEU E-MAIL E RECEBA NOTÍCIAS