NOTÍCIAS

Minas Gerais define calendário para aulas virtuais da rede pública de ensino

Postado em 16 de Abril de 2020

Diante da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), a Assembleia Legislativa de Minas Gerais convocou uma Reunião Especial de Plenário, a fim de esclarecer o anúncio feito pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Educação, sobre a volta às aulas dos 1,7 milhão de alunos da rede estadual de ensino em Minas Gerais, por meio virtual, programada para o início de maio. A Secretária de Educação, Júlia Sant’Anna, explicou como será realizado o processo e destacou que os estudos serão retomados de forma virtual. Com a presença remota dos 77 deputados, entre eles o deputado estadual Cássio Soares, a reunião aconteceu na tarde desta quarta-feira, 15 de abril. Soares também questionou o retorno das aulas nas universidades estaduais, UEMG e Unimontes.

 

Para a retomada das aulas, a Secretaria de Educação planeja distribuir para os alunos, a partir de 4 de maio, um plano de estudo tutorado (PET). Trata-se de uma apostila mensal de orientação de estudos e atividades, por ano de escolaridade. A intenção é priorizar a distribuição por e-mail ou WhatsApp, além do próprio site da Secretaria.

 

Além de materiais enviados por professores, será utilizada a TV Minas para aprendizado dos alunos através de uma programação de 05 horas, pela manhã, de aulas gravadas e aulas ao vivo, que começarão a ser transmitidas a partir de 11 de maio. Batizado de “Se liga na educação”, o programa estará disponível também no YouTube.

 

“Serão quatro horas de aulas gravadas e uma hora ao vivo, para buscar a interatividade”, afirmou a Secretária. Também haverá acompanhamento dos alunos por meio do site e redes sociais do governo. O programa também será compartilhado com as redes municipais de educação.

 

Para o líder do Bloco Liberdade e Progresso, deputado estadual Cássio Soares, a pandemia traz desafios a serem enfrentados em diversos âmbitos da sociedade, sendo a educação um deles. "Temos que superar dificuldades jamais vistas e jamais vivenciadas por todos nós. Concordo com a necessidade de se retomar as aulas, na medida em que for possível, para que as nossas crianças e jovens possam ter o ensino garantido, sempre com muita segurança”, ressaltou o deputado.

 

As atividades serão feitas de forma online, chamadas de teletrabalhos, ou seja, realizadas de casa. Para alguns funcionários como diretores, secretários escolares, ATBs, ASB’s e inspetores escolares os trabalhos acontecerão presencialmente, em forma de escalonamento, a fim de não gerar aglomerações, preservando, assim, a saúde dos profissionais.

 

De acordo com a Secretária Júlia Sant’Anna, a Secretaria de Educação está seguindo todas as recomendações da secretaria de Saúde. Outras medidas foram anunciadas como a busca nominal para o retorno dos alunos, para evitar a grande evasão ao fim dessa epidemia.

 

 

Universidades

 

 

Cássio Soares, que acredita na educação e trabalhou incansavelmente para a permanência do Programa de Ensino em Tempo Integral quando o Governo tentou suspendê-lo, mostrou-se preocupado com o ano letivo dos estudantes dos anos regulares e universitários e, disse ser importante a garantia do ensino mesmo em um período de incertezas. "Tenho entusiasmo em ver a educação mineira sendo retomada, à medida que for possível, para que as nossas crianças e jovens possam ter o seu ensino garantido. Sempre com muita segurança”, afirmou Cássio.

 

Além disso, na reunião remota, o parlamentar questionou à secretária a respeito das Universidades do Estado de Minas Gerais, UEMG e Unimontes. “Gostaria de incluir a questão da UEMG e da Unimontes, que também estão sem aulas. Qual é o planejamento para essas Universidades? O que está sendo pensado? Também retornarão às aulas?”, indagou Cássio.

 

Em resposta ao Deputado, a Secretária afirmou que essa decisão é tomada pela reitoria de cada universidade. Disse que irá consultar os reitores e que responderá posteriormente, de forma oficial e por escrito, mas adiantou que a UEMG ainda está cautelosa em relação ao teletrabalho, mas a Unimontes já está operando desta forma.

DEIXE SEU E-MAIL E RECEBA NOTÍCIAS